Paracleto.net     Internet
   


Menu


Artigos Espíritas

Áudios em MP3

Textos em PDF

Novidades

Página Inicial Voltar Rodapé da página Avançar Atualizar Facebook do Paracleto Twitter do Paracleto YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF

Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2019 - Bom dia! - 3:55


A Justiça Divina - 13/10/2012 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem



De modo frequente costumamos associar Deus, o Criador, à própria Justiça Divina.

Partindo desse pressuposto é fácil encontrarmos pessoas que ao verem alguém sofrendo injustiças utilizam a seguinte expressão: “Deus vai castigar quem fez isso com você”, ou então “Deus tarda, mas não falha!”.

Claro que existe certa lógica de entendimento nas duas expressões apresentadas, porém pela simples acepção do que elas representam, nada mais que isso.

Isso se torna necessário explicar, pois as expressões acima citadas transmitem, inclusive de modo subliminar, a ideia de que Deus é um tirano ou ainda um vingador.

Deus é outra coisa. Deus é do Bem, Deus é Amor.

Na obra Espírita “O Livro dos Espíritos”, de autoria de Allan Kardec, o qual foi escrito baseando-se em perguntas (feitas pelo Autor) e respostas (dadas por Espíritos incorporados em Médiuns), há nas suas três primeiras perguntas referências diretas a Deus:

1. Que é Deus? - “Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas.

2. Que se deve entender por infinito? - “O que não tem começo nem fim: o desconhecido; tudo o que é desconhecido é infinito.

3. Poder-se-ia dizer que Deus é o infinito?

Definição incompleta. Pobreza da linguagem humana, insuficiente para definir o que está acima da linguagem dos homens.

Deus é infinito em suas perfeições, mas o infinito é uma abstração. Dizer que Deus é o infinito é tomar o atributo de uma coisa pela coisa mesma, é definir uma coisa que não está conhecida por uma outra que não o está mais do que a primeira.”

Deus é o Pensamento Puro, a Bondade Infinita e a Sabedoria Suprema.

Deus é um Ser. A Justiça Divina é um mecanismo, o qual se torna eficaz perante aos sofrimentos, como também perante àqueles que fizeram ou fazem mal aos outros.

A Justiça Divina simplesmente permite que cada um colha o que plantou.

Portanto, Deus, através da Justiça Divina, não castiga ninguém e muito menos tarda em promover o reparo no caso daqueles que fizeram mal ao próximo.

Nós próprios somos responsáveis pelos nossos sofrimentos.

Tudo se baseia nas leis de “Causa e Efeito” e “Ação e Reação”, ou seja, colhemos hoje o que semeamos ontem.

Tudo o que fazemos de bom ou de ruim, emite uma vibração correspondente que a nós retornará nesta ou em próximas reencarnações.

Os sofrimentos são oportunidades de redenção de atitudes ainda carentes da compreensão do que é verdadeiramente Deus e consequentemente como é aplicada a Justiça Divina.

Imaginar ou criar no nosso mental um Deus vingativo é o mesmo que rebaixar o nosso Pai ao nível de um ser mediador de sofrimentos e punições.

Quem transforma Deus em um juiz impiedoso, que castiga sem dó os que caem no erro, precisa rever conceitos.

Portanto, caso seja do seu conhecimento a existência de alguém que prolifera a ideia de que Deus pratica a vilania que o inconsciente coletivo prega, fica a sugestão para que seja promovida a mudança de pensamento, pois repetindo, Deus é do Bem, Deus é Amor.

Edu Medeiros - Um Amigo do Bem, 06/10/2012.




Compartilhe esta página com seus amigos nas Redes Sociais

Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo
Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo




A Justiça Divina - 13/10/2012 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem





Endereço desta página na Internet:

https://www.paracleto.net/artigos/2012.10.13

(Clique aqui para adicionar esta página aos seus favoritos = Control (Ctrl) mais a tecla D)


Nome e versão do Navegador Internet: Desconhecido (other) 0


"A maior caridade que se pode fazer ao Espiritismo é a sua divulgação!" - Emmanuel

"Divulgar o Espiritismo por todos os meios e modos dignos ao alcance, é tarefa prioritária!" - Bezerra de Menezes

"Divulgar, em cada programa de rádio e televisão, ou programas outros de expansão doutrinária, conceitos e páginas das obras do Espiritismo. A base é indispensável para qualquer edificação!" - André Luiz


USE - União das Sociedades Espíritas


Página Inicial Voltar Rodapé da página Avançar Atualizar Facebook do Paracleto Twitter do Paracleto YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF

FEB - Federação Espírita Brasileira



Obras básicas (Pentateuco do Espiritismo)


O Livro dos Espíritos - Contendo os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da humanidade – segundo o ensinamento dos Espíritos superiores, através de diversos médiuns, recebidos e ordenados por Allan Kardec. O Livro dos Médiuns - Contendo os ensinamentos dos Espíritos sobre a teoria de todos os gêneros de manifestações, os meios de comunicação com o Mundo Invisível, o desenvolvimento da mediunidade, as dificuldades e os escolhos que se podem encontrar na prática do Espiritismo. Em continuação de "O Livro dos Espíritos" por Allan Kardec. O Evangelho segundo o Espiritismo - Com a explicação das máximas morais do Cristo em concordância com o Espiritismo e suas aplicações às diversas circunstâncias da vida por Allan Kardec. Fé inabalável só é a que pode encarar a razão, em todas as épocas da Humanidade. Fé raciocinada é o caminho para se entender e vivenciar o Cristo. O Céu e o Inferno - Exame comparado das doutrinas sobre a passagem da vida corporal à vida espiritual, sobre as penalidades e recompensas futuras, sobre os anjos e demônios, sobre as penas, etc., seguido de numerosos exemplos acerca da situação real da alma durante e depois da morte por Allan Kardec. "Por mim mesmo juro - disse o Senhor Deus - que não quero a morte do ímpio, senão que ele se converta, que deixe o mau caminho e que viva". (EZEQUIEL, 33:11). A Gênese - Os milagres e a predições segundo o Espiritismo por Allan Kardec. Na Doutrina Espírita há resultado do ensino coletivo e concordante dos Espíritos. A Ciência é chamada a constituir a Gênese de acordo com as leis da Natureza. Deus prova a sua grandeza e seu poder pela imutabilidade das suas leis e não pela ab-rogação delas. Para Deus, o passado e o futuro são o presente.


www.paracleto.net
Copyright © 2009-2019
[Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo]



Sites parceiros

FEB - Federação Espírita Brasileira



Edu Medeiros - Um Amigo do Bem - Copyright © 2000-2019
Edu Medeiros - Um Amigo do Bem
Palestrante Motivacional e Expositor Espírita
Copyright © 2000-2019


(Acompanhe também no Facebook)









Página Inicial Voltar Topo da página Avançar Atualizar Facebook do Paracleto Twitter do Paracleto YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF

A Justiça Divina - 13/10/2012 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem