Paracleto.net     Internet
   


Menu


Artigos Espíritas

Áudios em MP3

Textos em PDF

Novidades

Página Inicial Voltar Rodapé da página Avançar Atualizar Facebook do Paracleto Twitter do Paracleto YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF

Quarta-feira, 22 de Maio de 2019 - Bom dia! - 10:10


A Lei de Causa e Efeito - 02/03/2013 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem



A reencarnação, ou seja, nascer de novo é um dos pilares da Doutrina Espírita e totalmente justificável para aqueles que têm a convicção acerca da possibilidade de tentar acertar em nova oportunidade que for permitida, corroborando assim a lógica de que somente através dos chamados “reparos” oriundos da Providência Divina é que seria possível promover a purificação do espírito, a qual numa escala de níveis de aceitação e compreensão é mais bem referenciada coma sendo a evolução espiritual.

A Lei de Causa e Efeito é um dos princípios fundamentais preconizados pelo Espiritismo para explicar os sofrimentos a que somos submetidos. Também é conhecida na literatura Espírita como Lei da Causalidade, ou ainda também pode ser chamada de Lei de Ação e Reação, fazendo assim alusão à 3ª Lei de Isaac Newton, físico e matemático Inglês (1643-1727), onde segundo o entendimento, a todo ato da vida moral do homem corresponderia uma reação semelhante dirigida ao mesmo em sentido contrário.

Esta lei procura explicar os acontecimentos da vida atribuindo um "motivo justo", e uma "finalidade proveitosa" para todos os acontecimentos da nossa vida, incluindo por lógica o sofrimento de qualquer espécie.

Acreditar que cada um vai colher o que plantou, seja nesta ou na próxima vida, é salutar, onde é até aceitável que não se acredite em reencarnação, porém é imperioso que se acredite que os atos cometidos com relação ao próximo, bons ou maus, serão recebidos do mesmo modo pela própria pessoa, não existindo, portanto a possibilidade de serem transferidas as consequências de tais atos, os quais possam ser classificados como “pecados”.

Não basta apenas confessar os pecados e aceitar Jesus, como dizem alguns. Esta observação baseia-se no fato que há um abismo na questão filosófica difundida por algumas denominações religiosas que não acreditam ou que não aceitam a Lei de Causa e Efeito, onde é notório que reside de modo fundamental o fato de hipoteticamente poder ser transferida a culpa do pecado para um outro ser, gerando dessa forma a ideia “escondida” de que não haveria consequências pelos atos equivocados praticados, entretanto acreditar piamente nisso pode, mesmo sem querer, fazer com que o indivíduo não compreenda o real valor do perdão do Criador, pois bastaria confessar os pecados que se estaria purificado, entretanto os pecados até podem ser perdoados, mas as consequências não, ou seja, os efeitos são obrigatórios.

É bem provável que alguém possa não concordar com esta simples visão, mas transferir o próprio pecado para o nosso amado Mestre Jesus, o Cristo, pode até passar uma ideia de conforto psicológico, mas não dispensa as consequências dos atos praticados anteriormente, isto é, o Criador, inclusive através do seu amado filho, perdoa os pecados, entretanto que fique bem claro que cada uma irá colher a sua quota parte na mesma proporcionalidade.

Isso não significa que devamos nos desesperar, mas essencialmente que devamos acreditar que o Criador na sua Divina Misericórdia dentro dos Mecanismos Divinos Reparatórios possa gerar em cada um de nós o entendimento de que o sofrimento é benéfico.

Por falar nisso, importante ressaltar que os sofrimentos de hoje são as consequências de atos menos gentis com o próximo num passado não tão distante assim.

Para quem gosta da leitura bíblica fica a sugestão da passagem no Antigo Testamento - II Samuel, capítulo 11, citando que o Rei Davi cometeu adultério com uma mulher também casada chamada Bate-Seba, onde o ato praticado desagradou a Deus, entretanto o chamado “desagrado” em forma de pecado foi perdoado, porém o monarca teve que sofrer as consequências do ato que praticou.

Edu Medeiros - Um Amigo do Bem, 02/03/2013.




Compartilhe esta página com seus amigos nas Redes Sociais

Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo
Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo




A Lei de Causa e Efeito - 02/03/2013 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem





Endereço desta página na Internet:

https://www.paracleto.net/artigos/2013.03.02

(Clique aqui para adicionar esta página aos seus favoritos = Control (Ctrl) mais a tecla D)


Nome e versão do Navegador Internet: Desconhecido (other) 0


"A maior caridade que se pode fazer ao Espiritismo é a sua divulgação!" - Emmanuel

"Divulgar o Espiritismo por todos os meios e modos dignos ao alcance, é tarefa prioritária!" - Bezerra de Menezes

"Divulgar, em cada programa de rádio e televisão, ou programas outros de expansão doutrinária, conceitos e páginas das obras do Espiritismo. A base é indispensável para qualquer edificação!" - André Luiz


USE - União das Sociedades Espíritas


Página Inicial Voltar Rodapé da página Avançar Atualizar Facebook do Paracleto Twitter do Paracleto YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF

FEB - Federação Espírita Brasileira



Obras básicas (Pentateuco do Espiritismo)


O Livro dos Espíritos - Contendo os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da humanidade – segundo o ensinamento dos Espíritos superiores, através de diversos médiuns, recebidos e ordenados por Allan Kardec. O Livro dos Médiuns - Contendo os ensinamentos dos Espíritos sobre a teoria de todos os gêneros de manifestações, os meios de comunicação com o Mundo Invisível, o desenvolvimento da mediunidade, as dificuldades e os escolhos que se podem encontrar na prática do Espiritismo. Em continuação de "O Livro dos Espíritos" por Allan Kardec. O Evangelho segundo o Espiritismo - Com a explicação das máximas morais do Cristo em concordância com o Espiritismo e suas aplicações às diversas circunstâncias da vida por Allan Kardec. Fé inabalável só é a que pode encarar a razão, em todas as épocas da Humanidade. Fé raciocinada é o caminho para se entender e vivenciar o Cristo. O Céu e o Inferno - Exame comparado das doutrinas sobre a passagem da vida corporal à vida espiritual, sobre as penalidades e recompensas futuras, sobre os anjos e demônios, sobre as penas, etc., seguido de numerosos exemplos acerca da situação real da alma durante e depois da morte por Allan Kardec. "Por mim mesmo juro - disse o Senhor Deus - que não quero a morte do ímpio, senão que ele se converta, que deixe o mau caminho e que viva". (EZEQUIEL, 33:11). A Gênese - Os milagres e a predições segundo o Espiritismo por Allan Kardec. Na Doutrina Espírita há resultado do ensino coletivo e concordante dos Espíritos. A Ciência é chamada a constituir a Gênese de acordo com as leis da Natureza. Deus prova a sua grandeza e seu poder pela imutabilidade das suas leis e não pela ab-rogação delas. Para Deus, o passado e o futuro são o presente.


www.paracleto.net
Copyright © 2009-2019
[Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo]



Sites parceiros

FEB - Federação Espírita Brasileira



Edu Medeiros - Um Amigo do Bem - Copyright © 2000-2019
Edu Medeiros - Um Amigo do Bem
Palestrante Motivacional e Expositor Espírita
Copyright © 2000-2019


(Acompanhe também no Facebook)









Página Inicial Voltar Topo da página Avançar Atualizar Facebook do Paracleto Twitter do Paracleto YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF

A Lei de Causa e Efeito - 02/03/2013 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem