Paracleto.net     Internet
   


Menu


Artigos Espíritas

Áudios em MP3

Textos em PDF

Novidades

Página Inicial Voltar Rodapé da página Avançar Atualizar Facebook do Paracleto Twitter do Paracleto YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF

Quarta-feira, 22 de Maio de 2019 - Bom dia! - 10:35


O supérfluo e o necessário- 18/05/2013 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem



A Doutrina Espírita consegue explicar de modo coerente e satisfatório o porquê da necessidade de se desvincular do materialismo, e por consequência passar a entender melhor a relação que há entre o que é necessário e o que é supérfluo para sermos felizes, pois a felicidade é um direito de todos, indistintamente de religião, raça, classe social ou sexo, entretanto vincular a felicidade ao materialismo, ou seja, à posse ou ao acúmulo de bens materiais não significa que a felicidade irá reinar na vida de ninguém, pelo contrário, tanto é que em muitos casos a condição do materialismo é empecilho para a percepção dos sentimentos fraternos verdadeiros, ressaltando que há exceções, embora que sejam extremamente raras.

Claro que almejar o conforto não é nenhum ato danoso para o Espírito, até porque se estando em melhores condições é possível auxiliar mais o próximo e dessa forma praticar a caridade de um modo mais ampliado.

Na Obra Espírita "O Livro dos Espíritos" de Allan Kardec, a qual é baseada em perguntas e respostas, as questões 715 a 717 referem-se ao tema: NECESSÁRIO E SUPÉRFLUO.

Pergunta 715: Como pode o homem conhecer o limite do necessário?

Resposta: “Aquele que é ponderado o conhece por intuição. Muitos só chegam a conhecê-lo por experiência e à sua própria custa”.

Pergunta 716: Mediante a organização que nos deu, não traçou a Natureza o limite das nossas necessidades?

Resposta: “Sem dúvida, mas o homem é insaciável. Por meio da organização que lhe deu, a Natureza lhe traçou o limite das necessidades; porém, os vícios lhe alteraram a constituição e lhe criaram necessidades que não são reais”.

Pergunta 717: Que se há de pensar dos que açambarcam os bens da Terra (privam os outros da respectiva vantagem ou ainda monopolizam um recurso) para se proporcionarem o supérfluo, com prejuízo daqueles a quem falta o necessário?

Resposta: “Olvidam (esquecem) a lei de Deus e terão que responder pelas privações que houverem causado aos outros”.

Ter abundância de recursos não significa ser do mal, mesmo ressaltando que a cultura popular insiste em dizer que segundo a Bíblia: "É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no Reino dos Céus", entretanto torna-se salutar mencionar que já foi comprovado pela Sociedade Bíblica Internacional, com sede nos Estados Unidos da América, que o texto grego original não menciona um camelo, mas sim uma corda (komilos), pois quando a Bíblia foi traduzida nos primórdios para o Latim, a palavra “kumilos” foi confundida com a palavra "kamelos" (camelo), e o erro acabou sendo perpetuado em todas as línguas em que houve a tradução da Bíblia, entretanto algo permaneceu intacto: a necessidade de não ser avarento ou materialista, pois dinheiro não traz felicidade. Pode até trazer conforto, mas não necessariamente que a felicidade venha também, pois, por exemplo, há pessoas que moram em verdadeiros palacetes, mas são simplesmente casas, enquanto que há pessoas que moram em casas simples, mas são um verdadeiro Lar, o qual é sinônimo de paz e harmonia.

Uns queriam um emprego melhor; outros, um emprego.

Uns queriam uma refeição mais farta; outros, apenas uma refeição.

Uns queriam uma vida mais amena; outros, apenas viver.

Uns queriam ter pais mais esclarecidos; outros, apenas ter pais.

Uns queriam ter olhos claros; outros, apenas enxergar.

Uns queriam ter voz bonita; outros apenas falar.

Uns queriam o silêncio; outros, ouvir.

Uns queriam um sapato novo; outros, ter pés.

Uns queriam um carro; outros, andar.

Uns queriam o supérfluo.

Outros, apenas o necessário.” - Chico Xavier, Médium brasileiro.

Edu Medeiros - Um Amigo do Bem, 18/05/2013.




Compartilhe esta página com seus amigos nas Redes Sociais

Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo
Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo




O supérfluo e o necessário- 18/05/2013 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem





Endereço desta página na Internet:

https://www.paracleto.net/artigos/2013.05.18

(Clique aqui para adicionar esta página aos seus favoritos = Control (Ctrl) mais a tecla D)


Nome e versão do Navegador Internet: Desconhecido (other) 0


"A maior caridade que se pode fazer ao Espiritismo é a sua divulgação!" - Emmanuel

"Divulgar o Espiritismo por todos os meios e modos dignos ao alcance, é tarefa prioritária!" - Bezerra de Menezes

"Divulgar, em cada programa de rádio e televisão, ou programas outros de expansão doutrinária, conceitos e páginas das obras do Espiritismo. A base é indispensável para qualquer edificação!" - André Luiz


USE - União das Sociedades Espíritas


Página Inicial Voltar Rodapé da página Avançar Atualizar Facebook do Paracleto Twitter do Paracleto YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF

FEB - Federação Espírita Brasileira



Obras básicas (Pentateuco do Espiritismo)


O Livro dos Espíritos - Contendo os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da humanidade – segundo o ensinamento dos Espíritos superiores, através de diversos médiuns, recebidos e ordenados por Allan Kardec. O Livro dos Médiuns - Contendo os ensinamentos dos Espíritos sobre a teoria de todos os gêneros de manifestações, os meios de comunicação com o Mundo Invisível, o desenvolvimento da mediunidade, as dificuldades e os escolhos que se podem encontrar na prática do Espiritismo. Em continuação de "O Livro dos Espíritos" por Allan Kardec. O Evangelho segundo o Espiritismo - Com a explicação das máximas morais do Cristo em concordância com o Espiritismo e suas aplicações às diversas circunstâncias da vida por Allan Kardec. Fé inabalável só é a que pode encarar a razão, em todas as épocas da Humanidade. Fé raciocinada é o caminho para se entender e vivenciar o Cristo. O Céu e o Inferno - Exame comparado das doutrinas sobre a passagem da vida corporal à vida espiritual, sobre as penalidades e recompensas futuras, sobre os anjos e demônios, sobre as penas, etc., seguido de numerosos exemplos acerca da situação real da alma durante e depois da morte por Allan Kardec. "Por mim mesmo juro - disse o Senhor Deus - que não quero a morte do ímpio, senão que ele se converta, que deixe o mau caminho e que viva". (EZEQUIEL, 33:11). A Gênese - Os milagres e a predições segundo o Espiritismo por Allan Kardec. Na Doutrina Espírita há resultado do ensino coletivo e concordante dos Espíritos. A Ciência é chamada a constituir a Gênese de acordo com as leis da Natureza. Deus prova a sua grandeza e seu poder pela imutabilidade das suas leis e não pela ab-rogação delas. Para Deus, o passado e o futuro são o presente.


www.paracleto.net
Copyright © 2009-2019
[Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo]



Sites parceiros

FEB - Federação Espírita Brasileira



Edu Medeiros - Um Amigo do Bem - Copyright © 2000-2019
Edu Medeiros - Um Amigo do Bem
Palestrante Motivacional e Expositor Espírita
Copyright © 2000-2019


(Acompanhe também no Facebook)









Página Inicial Voltar Topo da página Avançar Atualizar Facebook do Paracleto Twitter do Paracleto YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF

O supérfluo e o necessário- 18/05/2013 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem