Paracleto.net     Internet
   


Menu


Artigos Espíritas

Áudios em MP3

Textos em PDF

Novidades

Página Inicial Voltar Rodapé da página Avançar Atualizar Facebook do Paracleto Twitter do Paracleto YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF

Segunda-feira, 25 de Março de 2019 - Bom dia! - 1:26


O exercício da paciência - 26/10/2013 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem



A paciência entende-se como a capacidade ou a qualidade do que ou de quem é paciente.

É a virtude que consiste em suportar os males e incômodos sem reclamar, sem se revoltar ou sem se irritar. É também a virtude de saber esperar com calma, por exemplo: as horas passavam, e a pessoa não perdia a paciência. É a qualidade ou comportamento de quem não desiste nem desanima.

Pode ainda ser entendida como RESIGNAÇÃO, por exemplo: uma paciência de santo. Ou ainda entendida como PERSEVERANÇA, por exemplo: esses cálculos exigem paciência.

Já deu para perceber que a paciência é uma virtude, e como toda virtude tem suas peculiaridades que as diferenciam das atitudes más, pois fazer o mal é fácil, entretanto fazer o bem, isto é, agir com virtudes durante todo o tempo é muito difícil, porém não impossível. E por mais que seja difícil ser paciente, o exercício da paciência é necessário porque costuma gerar reciprocidade das ações que visam fortalecer os laços de afetividade.

Pergunta: “Poderia sempre o homem, pelos seus esforços, vencer as suas más inclinações?

Resposta: “Sim, e, frequentemente, fazendo esforços muito insignificantes. O que lhe falta é a vontade. Ah! quão poucos dentre vós fazem esforços!" - ("O Livro dos Espíritos", Allan Kardec, Questão n. 909- Ed. FEB.)

Dizem os dicionários que a paciência é: "o estado de perseverança tranquila". Portanto, diante de situações adversas e aflitivas é indispensável manter o equilíbrio emocional e agir ou reagir com serenidade. Então você deve esforçar-se para desenvolver o autocontrole.

Como agir diante dos pequenos problemas que o afetam todos os dias?

Como conseguir o equilíbrio emocional junto a familiares, chefes ou subordinados que, por exemplo, recusam-se a assumir seus deveres e, ao se omitiram ou transferiram tarefas, indevidamente o sobrecarregam?

O primeiro passo é a compreensão, e uma boa saída é aplicar a empatia, ou seja, colocar-se no lugar da outra pessoa, e assim tentar entender porque a pessoa fez algo que lhe desagradou.

Compreender o que está acontecendo torna-se essencial para poder criar parâmetros que possam rumar em uma direção de entendimento, visando evitar que situações desagradáveis da mesma natureza sejam repetidas.

É crucial perceber o que querem as pessoas e por que agem dessa ou daquela maneira. Será que a outra pessoa faz algo para lhe provocar, ou será que você pode estar sendo perfeccionista?

Julgar com serenidade para saber o que fazer é uma boa alternativa, e acima de tudo conversar com calma e respeito, como também pedir perdão se tiver sido injusto, pois essas ações são essenciais para a manutenção da cumplicidade.

Assim, você não terá no lar, no serviço ou no grupo uma falsa harmonia, construída sobre o injusto sacrifício.

Fica a sugestão de um trecho da mensagem de “Um Espírito amigo (Havre, 1862)” contida em "O Evangelho segundo o Espiritismo", de Allan Kardec, visando ampliar a compreensão sobre a importância da paciência:

"Sede pacientes. A paciência também é uma caridade e deveis praticar a lei de caridade ensinada pelo Cristo, enviado de Deus. A caridade que consiste na esmola dada aos pobres é a mais fácil de todas. Outra há, porém, muito mais penosa e, conseguintemente, muito mais meritória: a de perdoarmos aos que Deus colocou em nosso caminho para serem instrumentos do nosso sofrer e para nos porem à prova a paciência." (Cap. IX, Item 7, Ed. FEB.)

Exercite a meditação e a oração. Elas são fundamentais para a vivência da paciência.

"Bem-aventurados os pacíficos porque serão chamados de filhos de Deus." Jesus, o Cristo. (Mateus, 5:5.)

Edu Medeiros - Um Amigo do Bem, 26/10/2013.




Compartilhe esta página com seus amigos nas Redes Sociais

Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo
Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo




O exercício da paciência - 26/10/2013 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem





Endereço desta página na Internet:

https://www.paracleto.net/artigos/2013.10.26

(Clique aqui para adicionar esta página aos seus favoritos = Control (Ctrl) mais a tecla D)


Nome e versão do Navegador Internet: Desconhecido (other) 0


"A maior caridade que se pode fazer ao Espiritismo é a sua divulgação!" - Emmanuel

"Divulgar o Espiritismo por todos os meios e modos dignos ao alcance, é tarefa prioritária!" - Bezerra de Menezes

"Divulgar, em cada programa de rádio e televisão, ou programas outros de expansão doutrinária, conceitos e páginas das obras do Espiritismo. A base é indispensável para qualquer edificação!" - André Luiz


USE - União das Sociedades Espíritas


Página Inicial Voltar Rodapé da página Avançar Atualizar Facebook do Paracleto Twitter do Paracleto YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF

FEB - Federação Espírita Brasileira



Obras básicas (Pentateuco do Espiritismo)


O Livro dos Espíritos - Contendo os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da humanidade – segundo o ensinamento dos Espíritos superiores, através de diversos médiuns, recebidos e ordenados por Allan Kardec. O Livro dos Médiuns - Contendo os ensinamentos dos Espíritos sobre a teoria de todos os gêneros de manifestações, os meios de comunicação com o Mundo Invisível, o desenvolvimento da mediunidade, as dificuldades e os escolhos que se podem encontrar na prática do Espiritismo. Em continuação de "O Livro dos Espíritos" por Allan Kardec. O Evangelho segundo o Espiritismo - Com a explicação das máximas morais do Cristo em concordância com o Espiritismo e suas aplicações às diversas circunstâncias da vida por Allan Kardec. Fé inabalável só é a que pode encarar a razão, em todas as épocas da Humanidade. Fé raciocinada é o caminho para se entender e vivenciar o Cristo. O Céu e o Inferno - Exame comparado das doutrinas sobre a passagem da vida corporal à vida espiritual, sobre as penalidades e recompensas futuras, sobre os anjos e demônios, sobre as penas, etc., seguido de numerosos exemplos acerca da situação real da alma durante e depois da morte por Allan Kardec. "Por mim mesmo juro - disse o Senhor Deus - que não quero a morte do ímpio, senão que ele se converta, que deixe o mau caminho e que viva". (EZEQUIEL, 33:11). A Gênese - Os milagres e a predições segundo o Espiritismo por Allan Kardec. Na Doutrina Espírita há resultado do ensino coletivo e concordante dos Espíritos. A Ciência é chamada a constituir a Gênese de acordo com as leis da Natureza. Deus prova a sua grandeza e seu poder pela imutabilidade das suas leis e não pela ab-rogação delas. Para Deus, o passado e o futuro são o presente.


www.paracleto.net
Copyright © 2009-2019
[Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo]



Sites parceiros

FEB - Federação Espírita Brasileira



Edu Medeiros - Um Amigo do Bem - Copyright © 2000-2019
Edu Medeiros - Um Amigo do Bem
Palestrante Motivacional e Expositor Espírita
Copyright © 2000-2019


(Acompanhe também no Facebook)









Página Inicial Voltar Topo da página Avançar Atualizar Facebook do Paracleto Twitter do Paracleto YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF

O exercício da paciência - 26/10/2013 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem